*******

*******
A SAUDADE É A NOSSA ALMA DIZENDO PARA ONDE ELA QUER VOLTAR...

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Fosse... Fosse...Fosse!


"Live like you'll die tomorrow, work like you don't need the money, and dance like nobody's watching."
Bob Fosse


Life is a Cabaret, full of All That Jazz and Bob Fosse should be staging us!

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

As estórias que voam...

Hoje quero contar-te estórias que voam, meu pequeno.
Vou tomar a tua noite e falar-te de fadas trapalhonas, príncipes semi-galantes, anões resmungões e àrvores que falam ao vento; sussurar-te todos os seres azuis que habitam o universo.
Quero contar-te sobre aquela cidade (feita de: rubis, turquesas e bolo de chocolate) onde as crianças correm descalças e riem sempre que vêem o mar, onde os gatos preguiçosos se aninham no colo de qualquer um que lhes assobie uma canção de ninar.
Ali ao fundo, vês, atrás daquela estrela cadente, no sítio onde as estradas se cruzam sempre ao pôr-do-sol! É aí que está; é para aí que as andorinhas voam.
Vou dizer-te da magia dos dias sempre quentes e o maravilhoso das noites deste país de conto de fadas, onde trovadores apaixonados cantam à lua que lhes pisca o olho matreira.
Vais querer que conte outra e outra vez as aventuras dos cavalos alados, com estrelas nos olhos, que saltam pelo infinito a alinhar planetas.
Vais chorar quando te falar da menina que perdeu a luz do coração, mas, logo de seguida, trago um mago para a estória que a salva e que te enxuga as lágrimas.
E vou embalar-te nos meus braços, no lusco fusco que se escoa de uma janela pequena, pendurada no tecto; e beijar-te até ao fim do mundo, enquanto te sussurro estas velhas lengalengas que aprendi em menina.
E tu vais sorrir, enquanto esfregas os olhos de sono, aconchegado entre os lençóis e o meu peito; e vais adormecer, assim enrolado em mim. E eu vou sorrir, aconchegada entre os teus cabelos de mel.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

...

"arrogantemente, vou chamar-lhe sinopse."

alfredo dixit
p.s.: está tudo em minúsculas em tua honra.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

My swallow!

Presenting Miss Lady Bird: she's cute, she's sweet as candy and she "flys"!

domingo, 17 de fevereiro de 2008

A noite

Pela cidade, pelas ruelas, pelas quelhas, pelos becos, em cada berma de estrada, a música anda à solta.
O vinho desce gargantas desesperadas que pedem mais...
Ouve-se o troar incessante de pedaços de corpos que caem em êxtase.
Correm os seres humanos, doidos, à procura do ritmo certo.
Gritam as mulheres, xãmas-mães perdidas, em danças rituais de acasalamento; deseperadas pela fertilidade aparente de todos os gays da rua.
Os homens olham com inveja para tudo o que não podem alcançar; querem ser lobos e acabam cordeiros no meio das pernas da bruxa mais shakespiriana que encontram.
Respira-se o riso solto e as ancas que balançam e a dor de não ter e o prazer de perder e a cura de encontrar e o jogo de querer e mais que venha...
E a música não pára e a exaltação começa.
E os braços que não chegam, os braços que agarrem o corpo que desliza suado na pista, só para ti, que não tens nome nem cara.
Todos querem comer quem são.
Todos querem a música.
E grita a Amy: "Love is a losing game" e todos gemem em angústia mal disfarçada, como coiotes perante uma lua cheia.
Perdem-se almas no fumo de cigarros mal acessos e vislumbram-se beijos na penumbra de cada antecâmera da noite.
E eu, Shotgun Daisy, no meio de tudo, desta cadência... solto gargalhadas, nesta roda viva da música que me faz hesitar; porque no fim de tudo o único som que ouço é o da tua voz que me foge.

Mateus: the sexy, crazy babe!

O segundo afilhado lindo!

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Considerações sobre o maravilhoso nada

Eu nada.
Tu nada.
Ele nada.
Nós nada.
Vós nada.
Eles nada.
Eu, nada mais posso.
Tu, nada a relatar.
Ele, nada a ver, é tudo a dispersar.
Nós, nada queremos senão querer.
Vós, nada quereis senão ver.
Eles, nada senão perder.
Tudo um maravilhoso nada.

domingo, 10 de fevereiro de 2008

No vai-vém das marés

Vê-me voar como gaivota em alto-mar.
Procura-me o corpo nu, envolto em poeira de estrelas.
Vou sorrir-te se vieres,
Sentada, à beira-mar, na espuma da maré.
Serei quase mulher em tuas mãos,
Na areia quente do teu abraço.
Mergulho em ti e volto ao princípio,
Eu gaivota, tu poeta,
No momento do entardecer.
Até voltarmos a não ser àgua, seremos oceanos.

Turn the lights down, its time to Jazz!


Ouvir Jazz, ao vivo, é como ser envolvida pela nuvem do fumo de um cigarro, elegantemente cativo nos lábios da Ava Gardner.

É um deleite e um privilégio, mesmo que a roupa fique a tresandar.


P.S.: Obrigada aos meninos dos A. Mu. Mu. Ja. por uma grande noite de relaxe e de música.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Count Duckula & the Space man


Space man: What day is it?
Count Duckula: It's May the 4th.
Space man: Well then, May the 4th be with you.

(Piada foleira, a roçar a secura, em jeito de gozo à Guerra das Estrelas. Exactamente como eu gosto!)

Sessão dupla









"Les diaboliques" est fantastique!!!!

"Sweeney Todd"... Tim you could do better.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Cadáver pouco esquisito

J: Aquela coisa que tu fizeste em Itália?
S: Sim?
J: Se pudesses ias outra vez, para outra coisa do género, saías daqui?
S: Sim, saía.
J: Sim... sinto essa urgência em ti.

Casting


Procuram-se mãos que tenham ar
Ar de mãos que agarram mãos e colheres de sopa ao mesmo tempo
Mãos que tenham ar de quem sabe fazer festas a gatos
Ar de mãos que sabem apanhar dentes-de-leão e tulipas
Procuram-se mãos que tenham impressões digitais
Ar de mãos que sabem correr atrás de pés esquivos
Procuram-se mãos que sejam capazes de ler palmas das outras mãos
Ar de mãos que conseguem dançar
Procuram-se mãos que possam dizer bom dia em linguagem gestual
Ar de mãos que servem vinho quente
Procuram-se as mãos que se escondam tímidas nos bolsos de gabardines azuis
Ar de mãos que encaixam nas outras
Procuram-se mãos que sabem ser obscenas
Ar de mãos que são criança crescida
Mãos... de todos os tamanhos e feitios

P.S.: as respostas devem ser enviadas para este blog postal